quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

azulzinho?

não temos, disse a senhora da loja, apontando para uma série de prateleiras onde apenas se viam tons de cinzento.
ah, que pena, o cinzento é tão triste, respondeu-lhe a menina que mal chegava ao balcão, porque era alto e ela ainda pequena. 
a senhora da loja tentou consolá-la
quando cresceres mais um bocadinho, talvez chegues ao céu.

Sem comentários:

Publicar um comentário