domingo, 13 de novembro de 2011

as asas têm homens






disse-lhe ela,
quando o sentiu dentro das suas.
abriam-se e fechavam-se
e abriam-se e fechavam-se
e abriam-se e pediu-lhe:
nunca mais feches os braços
senão volta a doer tudo.

Sem comentários:

Publicar um comentário